Não sabe o que escolher?

Uma ajuda para escolher a máquina certa

Frequentemente nós recebemos perguntas de nossos clientes sobre qual é a máquina mais adequada às suas exigências, como escolher a máquina certa, que diferença há entre as várias máquinas ... Para nós, é um prazer responder privadamente a cada um de vocês, mas, neste meio tempo, aproveitamos as muitas perguntas recebidas ao longo dos anos e as recolhemos, juntamente com as respostas, neste rápido "manual" que esperamos seja útil para aproximá-lo a este maravilhoso mundo! Em todo caso, se você não encontrar a resposta que precisa, não hesite em contatar-nos! Boa leitura!

Qual é o preço recomendado para comprar uma boa máquina de costura?

Como existem vários produtos neste setor, com preços muito diferentes uns dos outros, o investimento médio, a fim de fazer uma compra duradoura, é de cerca de 200/300 €: as máquinas que fazem parte dessa faixa de preço são certamente de ótima qualidade e confiáveis. Neste ramo, dificilmente uma máquina de costura se torna obsoleta, por isso recomendamos que o cliente faça um pequeno esforço e gaste um pouco mais, mas tenha um produto que certamente não precisará substituir.

Que máquina de costura é recomendável para costurar tecidos pesados como jeans, couro, etc ...?

Atualmente todas as máquinas são capazes de costurar tecidos relativamente pesados, pois hoje em dia especialmente o jeans está presente em todas as casas ... Certamente uma máquina com transporte de 7 fileiras tem mais facilidade para transportar de maneira homogênea o tecido, mas é preciso especificar também que quando se quiser encurtar, por exemplo, um par de calças jeans e chega-se à costura lateral, onde diferentes camadas de tecido são dobradas, um pouco todas as máquinas (incluindo as industriais) têm dificuldade em passar sem problemas: por esta razão, recomenda-se diminuir a velocidade e ajudar o tecido a ir para frente.

Sempre que desejar costurar tecidos especiais, devem ser utilizadas agulhas apropriadas que podem ser encontradas em qualquer retrosaria; é suficiente apresentar-se com uma amostra do tecido para ter a agulha adequada. Obviamente, se o objetivo da compra é, acima de tudo, costurar os tecidos pesados, é preferível escolher um produto semi-profissional, a um custo entre 350/550 €, ou se você preferir um produto mais "básico", aconselha-se a adquirir a marca Bernina, pois é um líder no setor de costura, graças a um ótimo transporte já a partir dos seus produtos menores.

Que máquinas são recomendadas para uso semi-profissional?

Se você quiser comprar um produto semi-profissional, deve escolher uma compra a partir de 600 € a 800 €: algumas das marcas mais recomendadas são Brother, Pfaff e Bernina, pois são marcas bem estabelecidas também em nível industrial. Os produtos incluídos nesta faixa de preço têm características e fabricação de alto padrão, aptos portanto também para usos semi-profissionais devido a sua alta perfeição no ponto, mas também adequados para utilização em hobbies, como patchwork  ou quilting, ambas artes que exigem produtos com alto desempenho, vista a complexidade das costuras requeridas.

Que máquinas possuem o braço livre e para que serve?

O braço livre está presente em todas as máquinas de costura, desde a mais básica até a mais completa, e é necessário quando se deseja costurar uma peça tubular, como pernas de calça, punhos, luvas, etc. ... Graças a este recurso, é possível costurar em uma forma circular e portanto seguir o contorno de qualquer peça de roupa. Esta característica não está disponível nas máquinas overloques, pois as overloque com braço livre existem somente em nível industrial para a costura de luvas, enquanto em nível doméstico é um recurso que não encontra grande resposta.

Por quanto tempo se pode usar diariamente uma máquina de costura?

A maioria dos nossos produtos são destinados apenas para o setor doméstico e para uso esporádico de algumas  horas por dia. Se você quiser comprar uma máquina semi-profissional, deve escolher produtos como BERNINA 880 e BERNINA 1008, BROTHER PR655, BROTHER PR-1000, que têm mecanismos internos e motor adequados para uso mais intenso.

Qual é a diferença entre uma máquina mecânica e uma eletrónica

A principal diferença entre a máquina mecânica e a eletrónica é o método de seleção e de modificação dos pontos: a máquina mecânica está equipada com uma alavanca ou manípulo que, mecanicamente, permite a escolha do ponto de costura e outro botão para a modificação de comprimento do ponto ou largura. Já as máquinas eletrónicas apresentam um teclado ou um manípulo ligado a um cartão eletrónico que dá impulso aos vários mecanismos para a seleção e a modificação do ponto.

A escolha entre a máquina mecânica ou eletrónica não influencia a robustez ou a confiabilidade do produto: os dois tipos diferem apenas no modo de gerir a escolha da costura. Em qualquer caso, um ou outro tipo de máquina não afeta a robustez ou a fiabilidade do produto, é apenas uma forma diferente de gerir a escolha da costura. A única característica que está sempre presente nas máquinas eletrónicas e raramente nas máquinas mecânicas é a execução da casa de botão em modo automático: para as máquinas eletrónicas, esta função é padrão, enquanto em máquinas mecânicas pode ser encontrada apenas nas mais sofisticadas.

É importante a quantidade de pontos disponíveis em uma máquina de costura?

A quantidade de pontos que uma máquina de costura pode efetuar não é decisiva na escolha de um bom produto, porque se pensarmos no setor industrial, para confeccionar uma peça de roupa é necessário uma máquina com ponto reto, uma com ponto zigue zague e, nalguns casos, uma overloque. Isto significa que para costurar de modo impecável, uma vez disponíveis os pontos clássicos como ponto reto, o ponto zigue zague, o ponto elástico e o ponto invisível, já se tem um produto adequado para cada necessidade. Obviamente, quanto mais pontos tiver uma máquina, mais se pode aperfeiçoar e enriquecer uma costura, mas certamente não torna a costura final mais resistente.

Para uma iniciante é mais recomendada uma máquina mecânica ou eletrónica?

Em nossa opinião, e estamos no setor há mais de 30 anos, certamente a máquina eletrónica facilita muito uma novata neste campo, já que os pontos já estão memorizados na máquina com os parâmetros adequados para uma costura genérica, que normalmente é adequada para todas as aplicações.

Obviamente, tais especificações de cada ponto podem ser alteradas através das respectivas teclas, mas só depois de um pouco de experiência haverá a necessidade de fazê-lo. Além disso, as máquinas eletrónicas ajudam na escolha do pé correto, pois os pontos mais particulares necessitam de um pé específico, que é sempre fornecido com a máquina, e quando se escolhe um desses pontos, a própria máquina pede-lhe para trocar a sapata do pé, sinalizando-o com uma letra impressa no pé: deste modo, é impossível danificar a máquina ou não conseguir fazer o ponto selecionado.

As máquinas eletrónicas são difíceis de usar?

Para as pessoas mais idosas, que já utilizam máquinas de costura mecânicas recomendamos manter o mesmo tipo, a fim de evitar mais dificuldades em aprender a usar um produto que já é por si novo e tecnologicamente avançado. Em qualquer caso, as máquinas eletrónicas, como também as mecânicas, dispõem de um ótimo e ilustrado manual de instruções, que, se lido com atenção antes de usar o produto, esclarece todas as questões que podem inicialmente parecer difíceis.

Quais são as diferenças entre o gancho rotativo e o oscilatório?

Estes dois tipos diferentes de fasagem tomam o seu nome a partir do movimento que o gancho, parte muito importante de uma máquina de costura onde se encontra a bobina, executa. O diferente modo de denominar este sistema é assim chamado graças ao movimento que executa o gancho: há máquinas que o executam de modo oscilatório, enquanto outras o executam em forma rotativa. O sistema mais eficiente, que permite que um produto tenha longa duração, é, em nossa opinião, o sistema rotativo. Este sistema torna a máquina mais rápida, menos ruidosa e, por ser horizontal o alojamento da bobina, logo abaixo do tecido que se está a coser, é sempre possível observar quando o fio está a acabar e de que cor é o fio da costura de baixo.

Todas as máquinas Bernina, marca líder no setor de máquinas de costura, dispõem do sistema oscilatório, mas este sistema foi aperfeiçoado pela própria marca, tornando-o tão eficiente quanto o rotativo. Infelizmente, porém, esta característica é aplicada apenas às máquinas de costura da marca Bernina, todas as outras marcas dispõem de um sistema oscilatório clássico, portanto para nós não recomendável. Em qualquer caso, todas as máquinas de bom nível possuem o sistema rotativo, para além disso, no campo industrial o sistema oscilatório não está presente em nenhum produto, confirmando assim que o sistema mais confiável é o rotativo.

Qual máquina é a mais robusta, a eletrónica ou a mecânica?

A robustez de um produto não é determinada pelo fator eletrónico ou mecânico, mas sim pelo modo como foi fabricada a máquina de costura: justamente por esta razão, recomenda-se, independentemente do tipo de máquina escolhida, fazer uma despesa de € 200 a 300 € porque, com este investimento, certamente, o produto foi fabricado com produtos resistentes. Muitos usuários, ao ver que os produtos são feitos na China, PRC ou Taiwan, desistem da compra, mas não necessariamente fazem a escolha certa, uma vez que nem sempre estes países fabricam produtos de qualidade inferior ... Depende de quanto o principal produtor investe para fabricar tal produto! Com a despesa média acima especificada, entra-se naquela seção em que se tem os primeiros bons produtos, fabricados segundo a lógica e, portanto, de longa duração.

Para conseguir bordar uma imagem, uma foto, basta comprar uma máquina de bordar?

Para transformar uma imagem, uma foto ou uma varredura de scanner em um bordado é necessário comprar um software capaz de converter o arquivo para um formato adequado à máquina de bordar. Um exemplo deste programa é o PE-DESIGN NEXT da Brother: com este programa, pode-se abrir um arquivo de qualquer formato, convertê-lo inicialmente em modo automático graças ao programa no formato a ser bordado e depois, com calma e experiência, aperfeiçoá-lo nos pontos em que o bordado pode perder nitidez e particularidade. É necessário, ademais, especificar que cada máquina de costura tem seu próprio formato: por exemplo, Brother lê os formatos .pes, Husqvarna .hus, etc... Em todo caso, este programa permite tanto salvar o arquivo no formato que se preferir, quanto, em caso de necessidade, convertê-lo para o formato adequado, dependendo da máquina da qual se dispuser.

É possível bordar em bonés e peças de roupas tubulares?

Para poder bordar em bonés ou peças tubulares, os únicos produtos capazes de executar este procedimento são a Brother PR655 ou a PR1000, pois dispõem de teares adequados à costura de bonés ou pernas de calças. Deve-se levar em consideração que é um produto que principalmente apenas borda e é destinado a um uso profissional, dada a despesa que se deve efetuar para a aquisição e vistas as potencialidades do próprio produto.

Que diferença há entre uma máquina de costura e uma máquina overloque?

A máquina de costura e a máquina overloque são duas máquinas extremamente diferentes; a primeira costura, a segunda enquanto corta faz o acabamento do corte com uma costura especial chamada "cadeia": um produto não pode substituir o outro e são itens que costumam ir acoplados. A peculiaridade da máquina overloque é que permite que o que é cortado não se desgaste, pois, graças à especial costura que executa, permite que o tecido permaneça compacto.

Quanto se deve gastar para obter uma boa overloque?

Para ter um produto adequado ao clássico uso doméstico é suficiente investir cerca de 300/400 €, mas se quiser ter um ótimo produto, semi-profissional, deve-se recorrer à marca BERNINA ou JUKI, chegando a um custo que está entre 500 € e 700 €. Se você nunca usou uma overloque, o único problema que se pode ter inicialmente é ao enfiar a linha, por tratando-se de máquinas com vários fios é necessário executar passagens um pouco particulares para enfiá-los, porém depois não há botões ou seletores a serem usados para cada ponto que se deseja realizar: estão presentes apenas os botões para tensão de cada fio e um cursor pequeno que gerencia o "diferencial", ou que torna possível a ondulação mais ou menos freqüente da costura.

Qual é a diferença entre uma máquina com ponto cobertura e uma overloque?

A diferença entre uma máquina overloque e uma máquina com ponto cobertura é a costura feita: a máquina com ponto cobertura não corta, mas realiza uma costura com 2 ou 3 agulhas, com 3 ou 4 fios, e é uma costura aplicável à parte inferior de uma T-shirt, etc. ... Para além disso, as máquinas com ponto cobertura dispõem, geralmente, de um braço livre adequado à costuras também mais profundas, característica que não está presente nas máquinas overloque.

É possível ter uma máquina de costura que tenha também as funções de overloque?

Não existe uma máquina de costura que possa ter as funções de overloque e vice-versa. No mercado é comercializado um pé de overloque aplicável às máquinas de costura, mas que não efetua minimamente a costura particular que efetua a máquina overloque: este pé executa um corte no tecido, graças a um cortador que vai para cima e para baixo cada vez que a agulha desce. Este corte é realizado de forma totalmente irregular e, graças ao ponto zigue zague executado pela máquina de costura, o corte é acabado. É evidente que este procedimento não tem nada a ver com a corrente específica de 2/3/4 fios que uma overloque pode executar. É possível, por sua vez, remover as facas da overloque, desta forma certamente a máquina não corta, mas apenas costura, porém a costura não é ajustável, uma vez que a overloque não tem o seletor para alongar e alargar o ponto, e não é igual à costura de uma máquina de costura.

É possível ter uma máquina de overloque que faça também o ponto de cobertura?

Certas marcas reúnem a máquina overloque e a máquina com ponto cobertura no mesmo produto: deve-se esclarecer, porém, que, ao passar de um processo a outro é necessário remover e aplicar peças para assegurar que a transformação ocorra. Geralmente recomendamos comprar dois produtos distintos, pois com um único produto arrisca-se que a costura seja imperfeita tanto quando se usa o overloque quanto quando se usa o ponto cobertura, porque se não realizar a transformação em modo impecável: podem ocorrer defeitos durante a fase de processamento. Para além disso, acontece por vezes de ter de mudar de um método de costura a outro, em maneira repentina e frequente e precisar a cada vez remover e aplicar peças à máquina não é sempre prático.